O Instituto do Património Cultural tem por missão a identificação, inventariação, investigação, salvaguarda, defesa e divulgação dos valores do património cultural, móvel e imóvel, material e imaterial do povo cabo-verdiano. Saber mais

Museu da Resistência

O Museu da Resistência, Ex-Campo de Concentração do Tarrafal, foi inaugurado em 2000, com o objetivo de preservar e perpetuar parte da memória histórica do

Museu da Tabanca

O Museu da Tabanca, que havia sido inaugurado em fevereiro de 2000, no Centro Cultural/Museu da Tabanca na cidade de Assomada, foi transferido em 2010

Museu de Arqueologia

O Museu de Arqueologia, inaugurado a 24 de outubro de 2008, é gerido pelo Ministério da Cultura e Industrias Criativas, através do Instituto do Património Cultural.

Museu Etnográfico da Praia

O Museu foi inaugurado no dia 27 de novembro de 1997 para albergar o espólio etnográfico recolhido pelo então Instituto Nacional da Cultura (INAC), durante os anos de

Museu do Sal

A ideia da criação do museu surge da necessidade de valorização e promoção da memória histórica e cultural da ilha do Sal. O projeto foi desenvolvido e

Slider
Morna Património Cultural Imaterial da...

A morna é o género musical mais representativo do ser e do sentir cabo-verdiano. Faz parte do conjunto dos traços distintivos da cultura nacional e é, entre todos os

Tabanca

As festividades da tabanca se iniciam com um conjunto de preparativos que culminam com as atividades no dia do santo patrono do grupo. Na cidade da Praia, os

Festividades de São João

O IPC, através da DPI realizou, em 2017, um inventário de base comunitário nas comunidades detentoras desta festividade, a saber, Porto Novo (Santo Antão), Nova

Língua Cabo-verdiana

Conhecida como uma das primeiras línguas surgidas em contexto de contacto linguístico no período dos descobrimentos, a língua cabo-verdiana, designação

Slider
Arqueologia Cidade Velha

O Forte de Santo António na Cidade Velha foi alvo de intervenção em 2015, no âmbito do projeto desenvolvido em estreita ligação com as autoridades de

Arqueologia Nossa Senhora da Luz...

Resultado da prospeção arqueológica realizada em 2012, na igreja de Nossa Senhora da Luz, Alcatrazes, pelo Instituto do Património Cultural em parceria com a

Sítio Histórico Cidade Velha, Património...

Ribeira Grande de Santiago, comumente designado de Cidade Velha trata-se do primeiro aglomerado europeu nos trópicos. Durante séculos (sec. XV a sec. XVIII)

Catedral

Maior edifício religioso construído em Cabo Verde e em toda a costa africana. Erigida por volta de 1556, altura em que se construiu também o palácio episcopal,

Rua Banana

Rua da Banana é a mais antiga rua construída pelos portugueses na África Subsaariana e nos trópicos, a rua é constituída por um conjunto de casa simples de planta

Slider

“Álbum Cartográfico de Cabo Verde”

Coordenação: : Maria Madeira Santos, João Garcia | Ano: 2010 | Preço: 15000 CVE

“Álbum Cartográfico de Cabo Verde”

O Álbum Cartográfico de Cabo Verde, reporta-se ao período de vigência da Comissão de Cartografia (1883-1936) e resulta do projecto “Cartografia, política e Territórios Coloniais. Comissão de Cartografia 1886-1936: um registo patrimonial para a compreensão histórica dos problemas actuais”.

A divulgação e o estudo do património cartográfico, elaborado pela Comissão de Cartografia, vai possibilitar, daqui por diante, o reconhecimento de uma boa parte da informação acumulada pelos cientistas e técnicos portugueses sobre regiões tropicais. Esta informação revela-se especialmente importante para os Países Lusófonos, já que a partir dela poderão ser reconstituídos e estudados aspecto diversos das suas realidades antropológica, histórica, geográfica e ambiental.

“Olaria de Fonte Lima – Ilha de Santiago, cabo Verde”

Preço: 2000 CVE | Coordenação:Ana Samira Carvalho Silva | Ano: 2020

“Olaria de Fonte Lima – Ilha de Santiago, cabo Verde”

A “Olaria de Fonte Lima” é uma obra que visa analisar, de forma científica, o papel da Olaria, enquanto Património Cultural Imaterial (PCI) no domínio do artesanato tradicional e, conhecer e transmitir as potencialidades socioeconómicas e culturais do património, à luz do desenvolvimento rural e de um turismo sustentado.

A olaria tradicional teve em Cabo Verde e nas comunidades rurais centros de produção um papel determinante no empoderamento das mulheres oleiras, detentoras do saber-fazer ancestral de confeção das loiças de barro.

Neste momento, existem no país três centros de produção do artesanato tradicional: Fonte Lima no concelho de Santa Catarina, Trás-os-Montes em Tarrafal de Santiago e Rabil na Ilha de Boa Vista.

“Tarrafal Chão Bom” (2ª Edição)

Preço: 3000 CVE | Coordenação: José Vicente Lopes | Ano: 2012

“Tarrafal Chão Bom” (2ª Edição)

“O Tarrafal é um símbolo que vais ficar na história da humanidade (…) Salazar se enganou ao escolher o lugar. Pensava que este lugar em que todos nós desaparecíamos. Mas ele enganou-se. Enganou-se porque nós – portugueses, guineenses, cabo-verdianos, angolanos – tivemos força e conseguimos sobreviver.”

Nobre Ferreira Dias, preso angolano no Tarrafal, entre 1962e 1969. Morreu a 17 de Julho de 2009, aos 75 anos, dois meses de realizar o sonho de rever a antiga prisão.