Centro historico praia

O Centro Histórico da Praia, Plateau, a par da Ribeira Grande de Santiago, desempenhou um papel cimeiro no comércio escravocrata a partir do século XVI, em virtude do seu posicionamento geoestratégico relativamente à Europa, África e América. Dadas as boas condições naturais do seu porto, conjugado com a sua localização num planalto, que garante melhores condições de defesa, a vila da Praia paulatinamente vai-se transformando no principal pólo económico, administrativo, religioso e militar da Província, com a decadência da Ribeira Grande de Santiago.

Plateau foi inscrito na lista indicativa de Cabo Verde para UNESCO com base no critério II

Este centro conserva na sua generalidade o seu traçado urbanístico original que remonta inícios do seculo XIX, com ruas e avenidas largas, praças, jardins. Note-se a existência de conjuntos arquitetónicos tradicionais intatos conservando as suas caraterísticas volumétricas e altimétricas no máximo de dois pisos. 

No entanto, o Centro Histórico da Praia encontra-se vulnerável a um conjunto de perigos inerentes a um sítio que é capital, nomeadamente a pressão demográfica e a especulação imobiliária o que potenciam um conjunto de riscos que possam por em causa a integridade e autenticidade do Bem.

Não obstante os dispositivos legais, no sentido de proteger este centro classificado, ele tem sido alvo de sistemática agressão, nomeadamente, no que diz respeito às novas edificações que procuram aumentar em volumetria e altimetria, colocando em risco o modo tradicional dos antigos prédios, na maioria de um só piso, e por outro lado, o ritmo das fachadas e o próprio material de construção, procuram reproduzir os padrões modernos de edificação, em vez de procurar um equilíbrio, entre o que foi legado e o que se pretende construir de raiz.

No que tange à proteção legal, o Plateau encontra-se no sentido restrito abrangido pela Resolução nº 67/2013 de 17 de Maio, que classifica como Património Cultural Nacional o Centro Histórico da Praia e que, por sua vez, veio complementar a Lei Base do Património 102/III/90, de 29 de Dezembro. 

 Plateau pode assemelhar-se, a nível regional, com a Ilha de Saint Louis, no Senegal, (Património Cultural Mundial da UNESCO, 2000), no que diz respeito ao seu crescimento a partir do porto, voltado ao comércio escravocrata. Contudo, o Plateau equipara-se a muitas cidades costeiras fundadas pelos portugueses, elevando-se num planalto, o que só por si constitui um sistema natural de defesa contra os ataques dos piratas e corsários.

Procurava-se criar uma zona nobre, que servisse de residência aos colonos e à população livre em geral, em contraste com a zona adjacente ao movimentado porto. Com efeito, a planificação e o desenvolvimento urbano, segue a lógica reproduzida em muitas cidades brasileiras, sendo o Centro Histórico de Olinda no Brasil sintomático desta prática levado a cabo pelos portugueses.

 

Centro Histórico da Praia

Lista Indicativa