Tertúlia – “Relendo o Património de Santa Cruz – Batuque, Funaná e Tabanca”

Tertúlia – “Relendo o Património de Santa Cruz – Batuque, Funaná e Tabanca”

Aconteceu ontem no município de Santa Cruz a Tertúlia – “Relendo o Património de Santa Cruz – Batuque, Funaná e Tabanca”. Uma parceria entre o Instituto do Património Cultural e a Câmara Municipal local.

Um evento enquadrado nas comemorações de mais um ano sobre a criação do município e que teve como mote o inventário de base comunitário dos três ritmos de maior pujança no município – batuque, funaná e tabanca.

Durante a tertúlia que serviu para a divulgar dos resultados do inventário abordando temáticas relacionadas com os três ritmos, na perspetiva das informações recolhidas no terreno, os técnicos da Direção do Património Imaterial, abordaram sobre a importância destes patrimónios para o desenvolvimento sustentável através do sector turístico, criando ofertas e proporcionado aos visitantes do concelho experiência culturais.

Nos últimos anos o festival um concelho, três ritmos que homenageia esses ritmos em particular e por extensão figuras destacadas do universo cultural do concelho – Nácia Gomi, Sema Lopi e Katxás – no mês dedicado á mulher, se afirmou como a marca do município. O festival temático junta anualmente grupos de batuques do concelho, tocadores do funaná e as tabancas da ilha de Santiago numa espécie de festival da tabanca dentro do festival.

Em 2021 a edilidade optou por levar adiante o inventário desses três bens imateriais, numa ação participativa envolvendo o IPC e as comunidades concernentes.

É de salientar que em julho, o Instituto do Património Cultural apresentará o Catálogo dos Três Ritmos – Batuque, Funaná e Tabanca, por ocasião das festividades de Santiago Maior.

Partilhar
Últimas Notícias

DIA MUNDIAL DO TURISMO

Comemora-se hoje o dia Mundial do Turismo, este ano sob o lema “Repensando o Turismo”, onde a Organização Mundial do Turismo faz um apelo a