Procurar
Close this search box.
Procurar
Close this search box.

Reforço da parceria IPC- DNA

Reforço da parceria IPC- DNA

Uma equipa do Instituto do Património Cultural, composta pela Presidente do Conselho Diretivo, Ana Samira Silva Baessa, a Directora dos Monumentos e Sítios, Arq. Ângela Almeida e Técnico e Ponto Focal para a Gestão do Forte Duque de Bragança na Boa Vista, Adérito Tavares reuniram-se hoje com a Direção Nacional do Ambiente.

O Encontro teve como objetivo o reforço da parceria institucional para a consolidação de alguns projetos que englobam áreas de atuação do IPC e do DNA.

O Momento serviu para a apresentação à DNA os resultados alcançados com o projeto de Reabilitação e Musealização do Forte Duque de Bragança sito no Monumento Natural do Ilhéu de Sal Rei na Ilha da Boa Vista.

O Projeto financiado através da BIOTUR em 3.500.000$00 (três milhões e quinhentos mil escudos), que permitiu a reabilitação do monumento, a melhoria da acessibilidade e a introdução de suportes de interpretação histórica do bem.

O impacto da intervenção tem sido bastante positivo pelo retorno e a apropriação dos operadores, Ong´s a comunidade local. Neste ponto ficou a necessidade de se continuar o engajamento institucional para a potencialização de outras valências deste sítio, nomeadamente a nível dos endemismos terrestres, costeiros e marinhos em prol do seu usufruto de forma sustentável.

Outro assunto da agenda, prende-se com a gestão da Paisagem Cultural de Cova, Paúl e Ribeira da Torre que integra a Lista Indicativa da Unesco e que recebeu o Prémio Melina Mercuri 2019, pelo exemplo de boas práticas na gestão dos ecossistemas e da relação do homem e do meio ambiente.

O IPC prepara-se para avançar com a implementação do prémio mediante um plano definido com as ONG´s locais e tendo em conta a missão da DNA o seu engajamento no processo é determinante, não apenas para a implementação do prémio mas também para uma futura candidatura deste bem à lista de Património Cultural da humanidade.

Da parte da DNA ficou, ainda, o interesse da participação do IPC nos projetos de gestão das áreas protegidas, dos quais o Parque Natural de Sera Malagueta, sobretudo na valorização da componente cultural e patrimonial, ligada às vivências e tradições das comunidades envolventes, que deverão integrar os Centros Interpretativos destes sítios.

Partilhar

Chantier-École Internacional -Santiago 24

Cidade Velha, acolhe no quadro dos 15º aniversário da sua classificação a Património Mundial o primeiro Chantier-École Internacional de Arqueologia Subaquática, entre os dias 1