Procurar
Close this search box.
Procurar
Close this search box.

Intervenções realizadas nas Ruínas da Igreja de Nossa Senhora da Conceição

Intervenções realizadas nas Ruínas da Igreja de Nossa Senhora da Conceição

A igreja de Nossa Senhora da Conceição, é uma das mais antigas igrejas de Cabo Verde construída entre 1466 e 1470. Levantada de pedra e cal, serviu de oratório para os habitantes senhoriais sediados no bairro de São Pedro e era preferida dos morgados nas suas doações pias.

E, por constituir um dos mais importantes monumentos históricos sitos na Cidade Velha, Património Mundial, o Ministério da Cultura e das Indústrias Criativas através do Instituto do Património Cultural, tem trabalhado em projetos que visam a sua reabilitação, valorização e revitalização com base no eixo II, Desenvolvimento Urbano: Conservação e Valorização da Paisagem Urbana Histórica, do Plano de Gestão da Cidade Velha, património Mundial, horizonte 2022.

O objetivo é melhorar substancialmente a Paisagem Urbana Histórica da Cidade Velha, conferindo-lhes novos usos e permitir o acesso de forma equitativa dos usuários em geral e da população em particular.

É nesta senda, que em 2006, foram realizadas as primeiras escavações arqueológicas, no âmbito da cooperação IPC e Universidade de Cambridge e a Universidade de Jean Piaget.

O foco foi descobrir as estruturas arqueológicas da ermida, e culminou na recuperação de um número substancial de artefactos, mormente, ladrilhos, incluindo metais (moedas, pregos e fivelas), vidro, algumas peças de porcelana, olaria vidrada e faiança de Portugal e de outras partes da Europa, e muitos cacos de panelas grosseiras, incluindo a chamada “Faiança Africana”.

Igualmente, foi possível a identificar as paredes laterais da igreja, uma capela lateral e em frente ao altar da capela lateral e ainda foram descobertos dois túmulos: do Fernão Fiel de Lugo antigo Almoxarife e do Duarte Rodrigues.

A segunda fase das escavações decorreu em novembro de 2014 e consolidado em 2015. Os trabalhos foram conduzidos pelo arqueólogo Cris Evans e contou com a colaboração de uma equipe multidisciplinar composto por arqueólogos, fotógrafos e produtores de vídeos documentais todos da Universidade de Cambridge, uma equipa do IPC e ainda com os colaboradores da Curadoria da Cidade Velha e da Câmara Municipal da Ribeira Grande de Santiago.

Os trabalhos permitiram a remoção de terras sobre as estruturas e o surgimento de alguns fragmentos de azulejos (azuis e amarelos), e, de um anexo lateral, que fica em paralelo com a capela lateral. Um espaço com alguma dimensão, com um piso de tijoleira e de cor acastanhado.

As últimas intervenções foram realizadas em 2018 pelo conservador do Instituto do Património Cultural, José Lima e pelo estudante da equipa de restauradores sem fronteiras, Admilson Brito. Intervenção esta, que permitiu a conservação das estruturas das ruínas da Igreja de Nossa Senhora da Conceição.

No mesmo ano, foi realizada uma exposição dos artefactos encontrados aquando das escavações arqueológicas de 2014/2015 no Centro Cultural da Cidade Velha.

Partilhar

Chantier-École Internacional -Santiago 24

Cidade Velha, acolhe no quadro dos 15º aniversário da sua classificação a Património Mundial o primeiro Chantier-École Internacional de Arqueologia Subaquática, entre os dias 1