Intervenções realizadas nas Ruínas da Igreja de Nossa Senhora da Conceição

Intervenções realizadas nas Ruínas da Igreja de Nossa Senhora da Conceição

A igreja de Nossa Senhora da Conceição, é uma das mais antigas igrejas de Cabo Verde construída entre 1466 e 1470. Levantada de pedra e cal, serviu de oratório para os habitantes senhoriais sediados no bairro de São Pedro e era preferida dos morgados nas suas doações pias.

E, por constituir um dos mais importantes monumentos históricos sitos na Cidade Velha, Património Mundial, o Ministério da Cultura e das Indústrias Criativas através do Instituto do Património Cultural, tem trabalhado em projetos que visam a sua reabilitação, valorização e revitalização com base no eixo II, Desenvolvimento Urbano: Conservação e Valorização da Paisagem Urbana Histórica, do Plano de Gestão da Cidade Velha, património Mundial, horizonte 2022.

O objetivo é melhorar substancialmente a Paisagem Urbana Histórica da Cidade Velha, conferindo-lhes novos usos e permitir o acesso de forma equitativa dos usuários em geral e da população em particular.

É nesta senda, que em 2006, foram realizadas as primeiras escavações arqueológicas, no âmbito da cooperação IPC e Universidade de Cambridge e a Universidade de Jean Piaget.

O foco foi descobrir as estruturas arqueológicas da ermida, e culminou na recuperação de um número substancial de artefactos, mormente, ladrilhos, incluindo metais (moedas, pregos e fivelas), vidro, algumas peças de porcelana, olaria vidrada e faiança de Portugal e de outras partes da Europa, e muitos cacos de panelas grosseiras, incluindo a chamada “Faiança Africana”.

Igualmente, foi possível a identificar as paredes laterais da igreja, uma capela lateral e em frente ao altar da capela lateral e ainda foram descobertos dois túmulos: do Fernão Fiel de Lugo antigo Almoxarife e do Duarte Rodrigues.

A segunda fase das escavações decorreu em novembro de 2014 e consolidado em 2015. Os trabalhos foram conduzidos pelo arqueólogo Cris Evans e contou com a colaboração de uma equipe multidisciplinar composto por arqueólogos, fotógrafos e produtores de vídeos documentais todos da Universidade de Cambridge, uma equipa do IPC e ainda com os colaboradores da Curadoria da Cidade Velha e da Câmara Municipal da Ribeira Grande de Santiago.

Os trabalhos permitiram a remoção de terras sobre as estruturas e o surgimento de alguns fragmentos de azulejos (azuis e amarelos), e, de um anexo lateral, que fica em paralelo com a capela lateral. Um espaço com alguma dimensão, com um piso de tijoleira e de cor acastanhado.

As últimas intervenções foram realizadas em 2018 pelo conservador do Instituto do Património Cultural, José Lima e pelo estudante da equipa de restauradores sem fronteiras, Admilson Brito. Intervenção esta, que permitiu a conservação das estruturas das ruínas da Igreja de Nossa Senhora da Conceição.

No mesmo ano, foi realizada uma exposição dos artefactos encontrados aquando das escavações arqueológicas de 2014/2015 no Centro Cultural da Cidade Velha.

Partilhar
Últimas Notícias

DIA MUNDIAL DO TURISMO

Comemora-se hoje o dia Mundial do Turismo, este ano sob o lema “Repensando o Turismo”, onde a Organização Mundial do Turismo faz um apelo a