Instituto do Património Cultural reúne com Câmara Municipal da Ribeira Grande de Santiago e Fundo do Turismo

Reunião CMRGS

O Presidente do Instituto do Património Cultural, Hamilton Jair Fernandes, acompanhado do coordenador do Gabinete de Gestão da Cidade Velha, Património Mundial, Cláudio Ramos, reuniu na manhã desta quinta-feira com o Presidente da Câmara Municipal da Ribeira Grande de Santiago, Nelson Moreira com o empresário e consultor no sector para o sector do turismo o José Luís Mascarenhas, o Gestor do Fundo de Sustentabilidade Social para o Turismo, Manuel Ribeiro e equipa, nomeadamente, o coordenador dos programas “Uma família um turista” e “aldeias rurais turísticas”, Pedro Rocha, e a Técnica do ITCV, Edsana Tavares.

A apresentação do projeto de Reabilitação das coberturas das casas vernaculares da rua banana e melhoramento de acessibilidade, esteve na ordem do dia bem como a discussão de projetos que visam o desenvolvimento do turismo no sítio histórico. Cidade Velha, Património Mundial, é o terceiro sítio mais visitado de Cabo Verde e no contexto do sítio as ruas Banana e Carreira, são as que mais recebem visitantes nacionais e internacionais, devido ao conjunto de casas vernaculares, que constituem uma atração turística.

Devido ao seu estado de conservação e tendo em conta que a última intervenção realizada foi em 2012, torna-se imprescindível a reabilitação destas moradias prevendo a salvaguarda da sua identidade. Sem falar que, o Plano de Gestão da Cidade Velha, Património Mundial, 2019/2022, aprovado pela UNESCO, eixo II – “Desenvolvimento Urbano: Conservação e Valorização da Paisagem Urbana Histórica”, prevê a preservação e valorização do património histórico do sítio, conciliando os desafios da preservação do Património Mundial e o melhoramento da Paisagem Urbana Histórica sítio, e consequentemente elevar o nível de bem-estar da comunidade residente.

Tendo em conta o segundo ponto focal do encontro, as instituições abordaram sobre a necessidade de traçar novas estratégias de promoção turística da Cidade Velha, Património Mundial, no que diz respeito à disponibilização de novas ofertas, e caracterizando os contributos que a história, e os patrimónios arquitetónicos e imateriais presentes no sítio podem representar na preservação da cultura local e na formação de uma imagem e marca do destino turístico cultural mais dinâmico.

O Presidente do IPC, realçou a importância do catálogo do inventário do património cultural Imaterial da Ribeira Grande de Santiago, elaborado pelo Instituto do Património Cultural em 2019, cujo objetivo foi apoiar a revitalização e conservação de tradições culturais em vias de desaparecimento e promover a recolha, na divulgação, fruição e promoção do turismo cultural. Por sua vez, o presidente da CMRGS reiterou o seu compromisso no que concerne à identificação e das lacunas atualmente existente que possam pôr em causa o alcance destes objetivos e trabalhar para a colmatação das mesmas. O Gestor do Fundo de Sustentabilidade Social para o Turismo, demostrou a total disponibilidade em capitalizar recursos para o financiamento de projetos que tenham impacto direto no desenvolvimento do turismo local e consequentemente na vida das famílias.

Partilhar
Share on email
Share on facebook
Últimas Notícias