Fundo Mundial para o Património Africano aprova financiamento para reabilitação e recuperação das Ruínas do Forte de São Veríssimo

Fundo Mundial para o Património Africano aprova financiamento para reabilitação e recuperação das Ruínas do Forte de São Veríssimo

O Fundo Mundial para o Património Africano aprova o pedido de financiamento no valor de quinze mil dólares (US$ 15.000) para o projeto de reabilitação e recuperação das Ruínas do Forte de São Veríssimo.

Sito na Cidade Velha Património Mundial, o Forte de São Veríssimo foi construído, possivelmente nos finais do século XVI (1590) e terá sido inicialmente uma plataforma de tiro, sendo uma várias estruturas de defesa dos constantes ataques dos piratas.

Em 2010 foi alvo de uma campanha de limpeza e prospeção arqueológica, desenvolvido em contexto formativo, financiado pela Cooperação Espanhola em parceria com o Instituto do Património Cultural. Um trabalho de reabilitação que não foi concluído devido a falta de recursos financeiros, o que contribui para a sua continuada degradação.

A sua reabilitação e recuperação está prevista entre maio de 2022 e fevereiro de 2023 e enquadra-se no Eixo II, Desenvolvimento Urbano: Conservação e Valorização da Paisagem Urbana Histórica do Plano de Gestão da Cidade Velha 2019/2022 cujo objetivo é reabilitar, valorizar e revitalizar que se traduz numa melhoria substancial da Paisagem Urbana Histórica, e consequentemente elevar o nível de bem-estar da comunidade residente. Igualmente tem como foco recuperar todos os elementos da paisagem histórica, conferindo-lhes novos usos e permitir o acesso de forma equitativa dos usuários em geral e da população em particular.

O projeto irá ser concebido em quatro fases: Atividades de sensibilização e mobilização, com ações de educação patrimonial; Prospeção arqueológica no interior e no redor do Forte de São Veríssimo; Consolidação das estruturas do Forte; E musealização do bem reabilitado e implementação de uma gestão sustentável. Após a sua execução integrará no Circuito Turístico como mais um atrativo do sítio histórico.

Este é o terceiro financiamento garantido para 2022 destinado à Cidade Velha, Património Mundial, estando delineados mais projetos em carteira a serem financiados.

De lembrar que, o Fundo Mundial para o Património Africano (AWHF) é uma organização intergovernamental criada em 2006 para apoiar a conservação e proteção efetiva do património cultural e natural de excecional valor universal em África.

Partilhar
Últimas Notícias

IPC apresenta projeto MARGULLAR 2

O Instituto do Património Cultural apresentou hoje o projeto MARGULLAR 2 durante a jornada de apresentação dos projetos aprovado com Cabo Verde na segunda convocatória