Procurar
Close this search box.
Procurar
Close this search box.

Encerra-se a Formação – “Arqueologia Subaquática para uma exploração Marinha Responsável”

Encerra-se a Formação - “Arqueologia Subaquática para uma exploração Marinha Responsável”

Durante 3 dias, guias turísticos, mergulhadores, pescadores e outros profissionais ligados às atividades marinhas na ilha de Boa Vista, imergiram nos princípios da arqueologia subaquática, identificação e interpretação de sítios arqueológicos submersos, contextualização histórica e cultural dos naufrágios e na diversidade dos vestígios submersos em Cabo Verde.

O objetivo da formação, para além da sensibilização para a proteção dos oceanos mediante uma exploração responsável, é chamar a atenção para as potencialidades existentes nos domínios dos roteiros arqueológicos subaquáticos, na diversificação da oferta e das experiências turísticas.

A ação de formação, teve o apoio da Câmara Municipal da Boa Vista e culminou com a entrega de certificados e uma visita guiada ao Museu de Arqueologia da Boa Vista, coordenada pelo Técnico Conservador José Lima, enquanto parte dos ganhos do processo de valorização do património subaquático de Cabo Verde.

Vale ressaltar, que a iniciativa levada a cabo entres os dias 14 e 16 de novembro, em Sal Rei, enquadra-se no Projeto MARGULLAR II, do programa INTERREG MAC 2014-2020, financiado pela União Europeia, sob a coordenação do Ministério da Cultura e das Indústrias Criativas, através do Instituto do Património Cultural (IPC), contando com a participação de Empresas de mergulho nacional, arqueológos da Universidade Nova de Lisboa e do Escritório Regional da UNESCO DAKAR.

Os trabalhos arqueológicos tiveram o acompanhamento técnico do IPC, através do Técnico- Conservador José Lima.

Partilhar