Monumentos e Sítios

Campo de Concentração do Tarrafal – Cela Presos Políticos Angolanos
Partilhar
Share on email
Share on facebook

Os angolanos chegaram ao Tarrafal a 25 de fevereiro de 1962. Foram os primeiros presos políticos a inaugurar o então denominado Campo de Trabalho de Chão Bom (CTCB).

Numa primeira leva, esses presos formavam um grupo de 31 homens, constituídos sobretudo por negros, alguns mestiços e pouquíssimos brancos.

No total, de 1962 a 1974, passaram pelo CTCB 106 angolanos constituídos por grupos bastantes heterogéneos.  

Essa heterogeneidade dos grupos era visível nos presos afetos aos diferentes movimentos de libertação (UNITA, MPLA, FNLA), nos seus níveis de escolaridade (desde camponeses analfabetos a estudantes citadinos com formação académica e política superior, média ou técnica), pelas profissões (operários, médicos, engenheiros, enfermeiros, funcionários de serviços públicos e comerciais, escritores, músicos, estudantes, etc.) e pela faixa etária composta por jovens com idade mínima de 20 anos a idosos com idade máxima de 72 anos. Para permanência desses presos no Tarrafal, saíam dos cofres de Luanda, 20 escudos diários, para cada preso, o que contribuía para que esses tivessem uma alimentação “melhor” do que a dos vizinhos de cela, os guineenses.

Galeria de Imagens

Outros Pontos do Roteiro Turístico

Pelourinho

Construído no limiar do século XVI, entre 1512 ou 1520, enquanto símbolo do poder municipal e da justiça real. Localizado no centro da cidade, local

Saber Mais

Outros Patrimónios

Monumentos

A lei cabo-verdiana classifica como monumento as obras arquitetónicas, composições importantes ou criações mais modestas, notáveis pelo interesse histórico, arqueológico, artístico, cientifico, técnico…

Sabei Mais »

Sitíos Históricos

São classificados como sítios históricos, as obras do homem ou obras conjuntas do homem e da natureza, espaços suficientemente característicos e homogéneos, notáveis …

Sabei Mais »