vulcao

O Parque Natural do Fogo situa-se na zona central da ilha do Fogo e é constituído pelo Vulcão, a Cratera, a Bordeira e o perímetro florestal de Monte Velha. Possui uma área de 8.468,5 hectares e situa-se na confluência dos três municípios da ilha: S. Filipe, Santa Catarina e Mosteiros. O vulcão do Fogo que dá nome à referida ilha possui 2.829 metros, sendo o ponto mais alto de Cabo Verde, e permanece ativo, com uma caldeira de 8 km de diâmetro e abertura para Este. 

O Parque Natural do Fogo foi criado pelo Decreto-Lei nº3/2003, de 24 de Fevereiro e delimitada pelo Decreto-Regulamentar nº 3/2008, de 2 de Junho.Neste sentido, para permitir uma gestão sustentável do parque foi criado e aprovado o Plano de Gestão através da Resolução n.º 20/2010, de 19 de Abril.

Esse cenário natural de Chã das Caldeiras, pontuado por um vulcão ativo, é habitado e explorado desde o primeiro quartel do século XX, beneficiado sobretudo pela utilização da água das duas nascentes denominadas Fonte Velha e Fonte Nova, localizadas em Boca Fonte, mas também pela qualidade do solo no interior das Caldeiras.

De evidenciar que, Chã das Caldeiras é um caso único de assentamento humano dentro da cratera de um vulcão ativo. As atividades vulcânicas que periodicamente moldam a paisagem, obrigam o homem a adaptar-se às adversidades impostas pela natureza. Deste modo, a capacidade de resiliência manifesta-se nas edificações tradicionais, como os funcos, habitação típica de Chã das Caldeiras, o que faz lembrar as habitações tribais da África.

O Parque Natural do Fogo – Chã das Caldeiras, uma das maiores áreas protegidas do país, que integra a Rede Nacional de Áreas Protegidas de Cabo Verde, foi inscrito na lista indicativa da UNESCO apoiado nos critérios VIII e X

O Parque Natural do Fogo pelas suas caraterísticas litológicas e geomorfológicas assemelha-se às ilhas vulcânicas que integram a macaronésia, e que estão localizadas em áreas com extensa história de vulcanismo ativo, o que constitui um “hotspot geológico”. Particularmente, refere-se, ao Parque Nacional de Teide, Canárias, Espanha, classificado como Património Mundial pela UNESCO em 2007.

Por serem vulcões testemunhos dos grandes estágios geológicos e geomorfológicos das ilhas atlânticas, tornaram-se espaços de referências de investigação internacional. Igualmente, esta comparação patenteia-se a nível do contraste da paisagem, por um lado, lunar e por outro lado, verdejante numa área relativamente limitada. O aspeto que distingue as duas paisagens resume-se às questões antrópicas, nomeadamente na interação do homem com o meio, que modelou, de uma forma bem marcante, os homens e as mulheres de Chã.

Esta interação ultrapassa o aspeto físico de ocupação do território entrando, após cada erupção, para um plano simbólico onde o vulcão aparece como o ser amigo num complexo equilíbrio apenas compreensível por quem é de Chã das Caldeiras. Esta relação única e singular representa a autenticidade e a originalidade de Chã das Caldeiras.

 

Parque Natural do Fogo

Lista Indicativa