Workshop – “Património, Território e Desenvolvimento Sustentável”

Workshop “Património, Território e Desenvolvimento Sustentável

“Este é um projeto que trará um forte impacto para Cidade Velha, Património Mundial, principalmente no que toca a novas oportunidades para os jovens e empreendedores locais” – Ana Samira Silva Baessa

O Ministério da Cultura e das Indústrias Criativas, através do IPC, realizou ontem, na Cidade Velha, Património Mundial, o Workshop “Património Mundial, Território e Desenvolvimento Sustentável”, no âmbito da implementação da II Fase do projeto “GESTÃO DO PATRIMÓNIO MUNDIAL PÓS COVID-19: Integração de Estratégias de Conservação, Turismo e meios de subsistência locais em sítios do Património Mundial”.

Durante o workshop foi destacado a importância do projeto para o desenvolvimento e dinamização do mercado turístico-cultural do sítio histórico, através do equilíbrio entre o desenvolvimento do turismo e a conservação dos atributos e do Sítio.

Das intervenções dos operadores locais e moradores ressalta a preocupação em relação a um maior envolvimento dos jovens no processo de desenvolvimento do Sítio e do aproveitamento das oportunidades do título, a reciclagem dos resíduos, e uma maior aposta na singularização dos produtos locais, como o artesanato e a gastronomia.

Ana Samira Silva Baessa aproveitou a ocasião para falar da necessidade do reforço das ações de formação como mais valia para o reforço das capacidades dos operadores, ONG, e comunidade local numa altura em que se materializa uma grande transformação em termos urbanos e turísticos no sítio, determinantes a elevação do título de Património Mundial.

Este projeto financiado pela UNESCO, desenvolvido em parceria com a CMRGS, vem reforçar a visão e ambição do Governo através da implementação dos projetos do Plano Operacional do Turismo, cujo foco é transformar a Cidade Velha num polo turístico de excelência, dinamizando a economia local e a melhoria da qualidade de vida da comunidade, respondendo de forma positiva aos anseios e expetativas em relação á sua classificação pela UNESCO.

O Workshop contou com a participação principalmente dos operadores turísticos e das pequenas e médias empresas e dos representantes dos bairros da Cidade Velha e das instituições do estado sediadas na Cidade Velha.

Partilhar

Chantier-École Internacional -Santiago 24

Cidade Velha, acolhe no quadro dos 15º aniversário da sua classificação a Património Mundial o primeiro Chantier-École Internacional de Arqueologia Subaquática, entre os dias 1