DPI

A Direção do Património Imaterial (DPI) é o serviço do IPC encarregado de desenvolver e promover a investigação sócio-cultural nos domínios da linguistica aplicada, tradições orais, expressões artisticas, práticas sociais e eventos festivos.

Sob coordenação de Sandra Martins, DPI é composta por historiadores, linguistas, antropólogos e gestores de património.

Atendendo as suas atribuições estatutarias, de entre as várias funções, compete a DPI:

  • inventariar, recolher, organizar toda a documentação relativa à história de Cabo Verde;
  •  desenvolver e apoiar acções de promoção e divulgação da História de Cabo Verde, no país e na diáspora.
  • inventariar os campos e subcampos das tradições orais nacionais e promover a sua actualização periódica;
  • proceder a estudos interpretativos no domínio antropológico e em diversas áreas conexas ou afins, visando clarificar e estabelecer cientificamente os reais contornos da antropologia cabo-verdiana;
  • inventariar, recolher, organizar e disponibilizar o léxico da língua cabo-verdiana, bem como dados e documentos relativos à formação e evolução da mesma e da sua escrita;
  • sensibilizar a sociedade cabo-verdiana para a importância da língua nacional e da pertinência da sua utilização oral e escrita, a todos os níveis, enquanto símbolo da identidade e da unidade cabo-verdianas e veículo fundamental da cultura nacional;
  • colaborar e apoiar os departamentos governamentais responsáveis pela educação e formação na produção de material didáctico em língua nacional e na implementação do ensino desta língua, enquanto instrumento e matéria;
  • propor a organização de conferências, seminários e formações de interesse para a Direcção.

Mapa IPC