87827176_2712897498765269_8034448694738681856_o.jpg

Direção dos Museus realiza atividades enquadradas no Dia Internacional da Língua Materna.

A Direção dos Museus através do Museu Etnográfico da Praia, realizou ontem 27, um conjunto de atividades enquadradas nas comemorações do Dia Internacional da Língua Materna, celebrada a 21 de fevereiro.

Durante a celebração, decorreram vários momentos dedicados às manifestações tradicionais cabo-verdianas e que tem a língua materna, como o principal veículo de transmissão geracional, como os contos tradicionais a tabanca, o batuque o Kolá son jon.

Durante o evento registaram-se as intervenções das batucadeiras nós Herança da Cidade Velha num intercâmbio com as batucadeiras de Espanha, Portugal e Holanda, a narração de contos infantis com entrada do Kola son jon”, tabanka e do batuque pela Tia Dulce, seguida da intervenção de Nhu Abel de Santa Cruz com os contos tradicionais.

As atividades coincidem com a apresentação do novo projeto museográfico deste Museu, integrando novas categorias e espaços expositivos e a incorporação de uma fonoteca e cantinho de estórias, que expõem o acervo de tradições orais recolhidos desde a década de 90 em todas as ilhas de Cabo Verde. Por conseguinte, o visitante tem acesso, a partir de agora, em suporte áudio e documental, à diversidade e singularidade das tradições orais das diferentes ilhas de Cabo Verde.

O momento seguiu-se com a visita guiada ao Museu e a apresentação do espaço “stória, stória, furtuna de séu amén”, e da fonoteca de tradições orais acompanhada de uma breve apresentação da metodologia de recolha e tratamento do acervo das tradições orais.
No evento participaram um grupo diversificado de público, desde estudantes do ensino básico e secundário, professores, agentes culturais, turistas e transeuntes da rua pedonal.

Com a criação deste espaço o IPC, através do Museu presta a devida homenagem aos contadores de estórias e importantes guardiãs das tradições orais como Nha Guida Mendi, Nhu Ntoni, Denti Doru, Nha Beba, Nha Nácia Gomi, Teófilo de Silva e vários outros, pelo seu contributo a salvaguarda desta importante vertente do património cultural cabo-verdiano.

#MCIC
#IPC
#Línguamaterna
#Crioulo
#Nóspatrimónio

Últimas Notícias