dimitri_sanga_visita_cidade_velha.jpg

No âmbito da sua deslocação à Cabo Verde, o Diretor Regional da Unesco Dakar, Dimitri Sanga, e comitiva, visitou a Cidade Velha-Património Mundial, único Sítio Histórico no país, que até então, integra a lista dos bens classificados pela UNESCO.

Uma visita para conhecer in loco o Sítio que fora o primeiro aglomerado europeu nos trópicos, o estado de conservação do mesmo, 10 anos pós classificação, e ainda o futuro que se prevê para o mesmo.

Isto atendendo ao facto de Cabo Verde ter atualizado e entregue recentemente o Plano de Gestão da Cidade Velha - Património Mundial, horizonte 2022. Um plano exigido pela UNESCO para com os sítios classificados, e que se encontrava desatualizado desde 2012.

O referido plano foi elaborado pelo gabinete técnico conjunto do IPC e Câmara Municipal da Ribeira Grande de Santiago, tendo por base os subsídios recolhidos nos vários workshops realizados ao longo do ano 2018, plano estratégico de desenvolvimento do Governo de Cabo Verde, ODS da Ribeira Grande de Santiago, bem como as diretrizes da UNESCO.

O plano de gestão, CVPM 2022, abrange a dimensão normativa e legal, estratégico-operacional, gestão estratégica, com cinco eixos específicos e gestão preventiva, assentes em: envolvimento, participação e coesão social, gestão urbana; conservação e valorização da paisagem urbana histórica, preservação e valorização do património Imaterial, turismo e indústrias criativas, investigação e promoção e divulgação do sítio.

A visita do Diretor do BREDA iniciou pela Fortaleza Real São Filipe, construído em 1587, passando pela Única Catedral cabo-verdiana, Pelourinho, culminando nas Obras de Reabilitação da Igreja de Nossa Senhora do Rosário.
Na Igreja de Nossa Senhora do Rosário, Adalberto Tavares Beto, arquiteto do IPC - Instituto do Património Cultural responsável pelo projeto de reabilitação deste edificado, explicou a Dimitri Sanga todo o processo e fases de reabilitação da INSR, os materiais que estão a ser utilizados, perspetivando a entrega da obra para inícios de 2020.

De referir que a reabilitação da INSR consta das ações do plano de gestão da CVPM, horizonte 2022.

Últimas Notícias