PR_IPC_visita_cemiterio_judeu_em_ponta_de_sol.jpg

O Presidente do Instituto do Património Cultural, Hamilton Jair Fernandes, acompanhado do Presidente da Câmara Municipal da Ribeira Grande - Santo Antão, Olavo Delgado, iretor Geral das Infraestruturas, Eng. Carlos Silva, Humberto Varum e Esmeralda Paupério do Instituto da Construção Universidade do Porto, visitou nesta segunda-feira o Cemitério Judeu em Ponta de Sol, Património Nacional.

Uma visita que teve como objetivo constatar in loco o estado de conservação deste património reabilitado em 2018, no âmbito de uma parceria entre a autarquia de Ribeira Grande e a PHJCV com o financiamento do Rei Mohammed VI de Marrocos.

Durante a visita, Fernandes destacou a importância que a chegada do povo judaico teve para estas ilhas do arquipélago, no Séc. XIX, e que de alguma forma contribuiu para o desenvolvimento de Cabo Verde, seja a nível económico-comercial, seja a nível da construção da identidade cabo-verdiana, tendo deixado vários descendentes.

“Portanto, valoriza-lo é alavancar um nicho do turismo de alto valor acrescentado”, considerou.

Recorda-se que o acervo patrimonial da herança judaica em Cabo Verde, que data do século XIX, foi declarado Património Histórico e Cultural Nacional (PHCN) pelo Governo de Cabo Verde através da resolução de Conselho de Ministros de 12 de julho de 2017.

Uma classificação que teve em vista mais do que preservar a memória Judaica, no país, potencializar este legado a nível turístico, e reforçando uma das linhas que constam de protocolo assinado entre o Ministério da Cultura e das Indústrias Criativas e a Cape Verde Jewish Heritage Project(com sede em Washington DC, Estados Unidos da América), em 2017.

O protocolo estabelecido com a referida associação teve como foco a preservação da herança histórica judaica, em Cabo Verde, reconhecendo a importância histórica, cultural e turística deste património.

Últimas Notícias