IPC doa auto da lingua

O Instituto do Património Cultural procedeu à doação de 80 unidades do livro de bolso “Auto da língua cabo-verdiana, alguns traços estruturais”, da linguista Adelaide Monteiro, a duas turmas-piloto do Projeto Bilingue e uma turma de formandos portugueses do concelho de Sintra, em Portugal, que estão a frequentar um curso de língua cabo-verdiana.

O mesmo chegará a Portugal pelas mãos da linguista Cabo-verdiana, residente em Portugal, Ana Josefa Cardoso, que tem trabalho na disseminação do crioulo, naquele país. No ato de entregue, Cardoso garantiu que estes exemplares “ficarão muito bem entregues, pois nas mãos deste público, os conhecimentos transmitidos nesta pequena obra terão um efeito multiplicador”.

Lançado recentemente, “Auto da língua cabo-verdiana” destaca não só a língua crioula cabo-verdiana, mas também chama atenção pela presença da língua gestual, a língua materna da comunidade surda.

A oferta destes exemplares à Portugal, segundo o Presidente do Instituto do Património Cultural, Hamilton Jair Fernandes, acontece num momento importante para Cabo Verde. O país prepara a elevação da língua cabo-verdiana a património nacional, bem como o plano estratégico de educação patrimonial. Plano este, que tem na língua materna um ponto fulcral.

Últimas Notícias