visita de Marcelo rebelo de sousa a igreja nossa senhora do rosario

O Presidente da República portuguesa, Marcelo Rebelo de Sousa, de passagem por Cabo Verde, visitou as obras de reabilitação da Igreja de Nossa Senhora do Rosário, na Cidade Velha - Património Mundial.

A referida visita aconteceu no âmbito do protocolo de cooperação assinado entre Cabo Verde e Portugal para o restauro da Capela Gótica da Igreja de Nossa Senhora do Rosário, num valor de 5 mil contos.

A comitiva de Marcelo Rebelo de Sousa foi recebida, na praça do Pelourinho, pelo Ministro de Estado, Fernando Elísio Freire, Presidente do Instituto do Património Cultural, Hamilton Jair Fernandes, Presidente da Câmara Municipal da Ribeira Grande de Santiago, Manuel de Pina, e respetivas equipas.

Já na Igreja Nossa Senhora do Rosário, o Presidente do IPC, que conduziu a visita, apresentou o ponto de situação do trabalho em curso, com destaque para o restauro da Capela Gótica, financiado pelo Instituto Camões. Um trabalho que será realizado em parceria com a Universidade do Aveiro e do Centro de Humanidades (CHAM) da Universidade NOVA de Lisboa, através do projeto CONCHA.

Após a visita, Rebelo de Sousa destacou o valor excecional da Igreja Nossa Senhora do Rosário (INSR), no contexto mundial, afirmando que “uma pátria só ganha em valorizar o que é único e específico seu, no mundo". E a INSR, segundo considerou “é um templo único em termos de património cultural, com importância pedagógica fundamental e indiscutível interesse turístico”.

Por isso, "valorizar esse património, mapeá-lo, identificá-lo, restaurá-lo e fazê-lo conhecer tem um valor tal que o próprio Vaticano incluiu como uma das descobertas do ano a da nova capela deste templo", afirmou.

A reabilitação da Igreja Nossa Senhora do Rosário enquadra-se no plano nacional de reabilitação dos edifícios históricos e religiosos, traçado pelo Governo de Cabo Verde, através do Ministério da Cultura e das Indústrias Criativas, coordenado pelo Instituto do Património Cultural, e é financiada pelo Fundo do Turismo, num valor de 50 mil contos.

Últimas Notícias