ipc e mioth recebidos pela diocese de santiago

15 edifícios religiosos foram contemplados no Eixo IV do Programa de Reabilitação, Requalificação e Acessibilidades – PRRA, destinado à reabilitação do património histórico e religioso a nível Nacional.

O Eixo IV do programa traçado pelo Governo de Cabo Verde, através do Ministério das Infra-Estruturas, do Ordenamento do Território e Habitação, é coordenado pelo Ministério da Cultura e das Indústrias Criativas, através do Instituto do Património Cultural. Que por sua vez, tem trabalhado em estreia colaboração com as edilidades e dioceses do país no tocante à elaboração dos projetos de restauro.

É nesta senda que a equipa coordenadora do Eixo IV do PRRA, liderada pelo Presidente do IPC, Hamilton Jair Fernandes, foi recebida pelo prelado da Diocese de Santiago, chefiado por Don Arlindo Furtado, no Seminário São José, na Praia.

Um encontro de apresentação da equipa que coordena o eixo, das metodologias de trabalho e critérios de seleção dos edifícios contemplados, e ainda do ponto situação dos projetos.

Segundo explicou o Presidente do IPC, durante o encontro, a escolha dos edifícios contemplados no Eixo IV do PRRA tiveram por base os critérios: história e simbolismo local, estado de conservação, representatividade territorial e, por fim, o uso dos edifícados religiosos.

Dos 15 imóveis contemplados no programa, o IPC já entregou 10 projetos ao MIOTH, estando 4 em concurso, segundo explicou o Diretor dos Monumentos e Sítios, Jaylson Monteiro. A saber, a Igreja de Santiago Maior (Concelho de Santa Cruz) e Nossa Senhora da Luz (Concelho de São Domingos), ambas na ilha de Santiago e Capela de Morrinho na ilha do Maio.

No tocante às metodologias de trabalho, o IPC apresentou o estudo de caso referente à Igreja de Nha Santa Catarina, na ilha de Santiago. As metodologias apresentadas pelo Arquiteto Adalberto Tavares Beto, passam pelo levantamento de informações históricas, danos e diagnósticos para elaboração da carta de risco, e a proposta arquitetónica.

Ao final do encontro e apresentações, o Cardeal Don Arlindo reforçou a necessidade de estreita articulação entre o Instituto, a comissão diocesana para reabilitação do património religioso e as demais paroquias, principalmente, no que concerne à funcionalidade dos edifícios. Isto para que, segundo o mesmo, os projetos finais, que cheguem ao MIOTH, tenham o consentimento de todas as entidades envolvidas.

Alinhamento reforçado pelo Presidente do IPC, que destacou total abertura do instituto nesse quesito. Fernandes demonstrou ainda disponibilidade do Instituto em colaborar no processo de inventariação dos patrimónios móvel e imaterial da Igreja Católica.

Participaram do encontro, a equipa do Instituto do Património Cultural, MIOTH, Párocos da Diocese de Santiago de Cabo Verde, com destaque para responsáveis pelas paroquias cujos edifícios foram contemplados no PRRA, a Comissão Diocesana para reabilitação e o Cardeal da Igreja Católica de Cabo Verde.

Últimas Notícias