lançamento de auto da lingua cabo verdiana

O livro de bolso “Auto da língua cabo-verdiana, alguns traços estruturais”, da linguista Adelaide Monteiro foi dado à estampa na tarde desta quinta-feira, na Biblioteca Nacional de Cabo Verde.

O referido livro foi apresentado por António Correia e Silva e Filomena Delgado.

O lançamento do “Auto da Língua cabo-verdiana” aconteceu no âmbito das celebrações do dia Internacional da Língua Materna, celebrada a 21 de fevereiro. Este ano, celebrado sob o lema “As línguas autóctones são importantes para o desenvolvimento, a construção da paz e a reconciliação”.

Em Cabo Verde, o MCIC, através do IPC, decidiu celebrar este dia destacando não só a língua crioula cabo-verdiana, mas também chamando atenção pela presença da língua gestual, a língua materna da comunidade surda.

É por assim ser, o evento teve como convidado especial a Associação Cabo-verdiana de Surdos, que levou aos convidados duas performances sobre o uso da língua gestual, que acaba sendo a língua materna da comunidade surda.

Últimas Notícias