Igreja Maio

No âmbito do IV eixo do Programa de Reabilitação e Requalificação e acessibilidades PRRA, uma equipa do Instituto do Património Cultural, composta pelo Arquiteto Ricardo Ortet e Engenheiro Anildo Moreira, encontra-se na ilha Maio para uma missão de serviço de 4 dias.

Na ilha do Maio onde foram contemplados a Igreja Nossa Senhora da Luz, Capela de Monte Penoso e a Capela de Morrinho, a equipa do IPC procede ao levantamento arquitetónico e fotográfico, e patológicos dos edifícios, para elaboração da carta de risco e dos projetos de reabilitação dos mesmos.

A igreja Matriz de Senhora da Luz, construída em 1872, ostenta uma planta em formato T, volume composto com anexo lateral e posterior, cobertura de telha marselha a duas águas. A Igreja surgiu no decurso do desenvolvimento da Vila do Porto Inglês.

Já a Capela de Morrinho é uma capela simples de planta retangular com cobertura de telha cerâmica e é formada por uma nave principal com uma cruz encimada e uma porta de madeira. Conhecida também por Capela de Nossa Senhora do Rosário, Capela de Morrinho localiza-se no ponto mais alto da ilha – Monte Penoso.

De acordo com as escavações arqueológicas, realizadas em maio de 2018, pelo IPC em parceria com a Universidade de Cambridge, Monte Penoso corresponde ao primeiro assentamento humano, o que aponta esta capela como mais antiga da ilha.

A par dos levantamentos, a equipa reunirá com a equipa técnica da Câmara Municipal do Maio, Conselho Paroquial para socialização das propostas e prioridade de intervenções nos edificados da ilha, contemplados no Eixo IV do PRRA.

 

Últimas Notícias