validação do plano de gestão da cidade velha

No quadro na elaboração do Plano de Gestão da Cidade Velha Património Mundial, horizonte 2022, o Instituto do Património Cultural, através do Gabinete de Gestão da Cidade Velha, realizou nesta quarta-feira, 16 de janeiro, um encontro com os técnicos da Câmara Municipal da Ribeira Grande de Santiago para validação do referido plano, antes do seu deposito na UNESCO.

Um plano elaborado pelo gabinete técnico conjunto do IPC e CMRGS, tendo por base os subsídios recolhidos nos vários workshops realizados ao longo do ano 2018, plano estratégico de desenvolvimento do Governo de Cabo Verde, ODS da Ribeira Grande de Santiago, bem como as diretrizes da UNESCO.

O Plano de gestão apresentado abrange a Dimensão Normativa e legal, Dimensão estratégico-operacional, Gestão Estratégica, 2022 com cinco eixos específicos e Gestão Preventiva.

Em relação aos eixos estão divididos em: Envolvimento, Participação e Coesão Social, Gestão Urbana: Conservação e Valorização da Paisagem Urbana Histórica, Preservação e Valorização do Património Imaterial, Turismo e Industrias criativas, Investigação e Promoção e Divulgação do Sítio.

De referir que o plano de gestão do sitio é uma exigência da UNESCO para com os sítios classificados. O plano de gestão da cidade velha esteve desatualizado desde 2012.

Mais do que um plano participativo, este figura-se como um plano de corresponsabilização de todas as instituições e organismos envolvidos na gestão do Sítio, que completa, em 2019, 10 anos de sua elevação a Património Mundial.

Este encontro contou com a presença dos Presidentes do Instituto do Património Cultural e da Câmara Municipal da Ribeira Grande de Santiago, Hamilton Jair Fernandes e Manuel de Pina, respetivamente. Entidades responsáveis para a validação do plano em causa.

Últimas Notícias