Homologação protocolo reabilitação capela gotica

Cabo Verde é cultura, é história. E na tarde desta terça-feira, 15 de janeiro, foi dado mais um passo para a preservação dessa cultura e dessa história. A homologação do protocolo de cooperação para o “Restauro da Capela Gótica da Igreja de Nossa Senhora do Rosário”, sito no único sítio elevado a Património Mundial da Humanidade, a Cidade Velha, que este ano completa 10 anos da sua inscrição na lista da UNESCO.

“A nossa missão não é só restaurar, mas faze-lo bem e devolver uma parte museológico à Igreja de Nossa Senhora do Rosário e a Cabo Verde, à medida dos critérios internacionais”, afirmou o Ministro da Cultura e das Indústrias Criativas para quem esse protocolo de cooperação permite a concretização de um trabalho e a partilha do conhecimento. “Hoje celebramos essa memória histórica e percurso”, continuou.

A Capela Gótica da Igreja de Nossa Senhora do Rosário é um exemplo raro na África Subsariana e o protocolo ora homologado entre o Ministro da Cultura e das Indústrias Criativas, Abraão Vicente e a Secretária do Estado para os Negócios Estrangeiros e Cooperação Portuguesa, Dra. Teresa Ribeiro para além da componente financeira, também permite capacitar técnicos nacionais em conservação e restauro de edifícios históricos.

“Sabemos bem como a cultura é importante para Cabo Verde e como Cabo Verde olha para a cultura como um ativo estratégico para o país, merecendo toda a atenção e o esforço necessário para que possa ser fruído pelo conjunto da população”, disse a Secretária de Estado de Portugal, Dra. Teresa Ribeiro.

Portugal tem sido um parceiro estratégico em relação à preservação do património em Cabo Verde. Essa predisposição tem sido concretizada em parcerias tanto financeira como técnica. Para o Presidente do Instituto do Património Cultural, Dr. Hamilton Jair Fernandes, nada como a homologação deste protocolo de cooperação para coroar a parceria entre esses dois países, neste ano do 10º aniversário da elevação da Cidade Velha a Património Mundial da Humanidade, com um dos legados que “une Cabo Verde a Portugal”.

Após a homologação do protocolo de cooperação a comitiva visitou as obras de restauro da Igreja de Nossa Senhora do Rosário que foi contemplado, através do Orçamento de Cabo Verde, com um valor de 50 mil contos, divididos em duas fases.

texto e foto: MCIC

Últimas Notícias