Tertulia morna

No âmbito das celebrações do dia Nacional da Morna, o Ministério da Cultura e das Indústrias Criativas, através do IPC - Instituto do Património Cultural em parceria com a LPC - Livraria Pedro Cardoso, promoveu uma tertúlia, na referida livraria, intitulada a “Morna ontem e hoje: tendências”.

Um encontro que casou música, poesia e conversa aberta sobre a Morna guiada pelo músico e historiador Edson de Brito.

“Forsa de Kretcheu e a influência da morna na minha vida” foi o mote da conversa entre Edson Brito e a cantora Gardénia Benrós, que partilhou com o público presente, o seu percurso na Morna. Um percurso que conta com grande influência do eximo compositor Eugénio Tavares.

De música à poesia, chegava Selson Ned Lopes Batalha, envolvendo o público com belas poesias, de sua autoria, dedicadas à Morna.

Morna que tem sofrido influência, pelo Atlântico. Influências bem explicadas por Ângelo Andrade, do grupo Arkora de suporte do Grande Pantera. Músico que também gravou com outros nomes sonantes da música cabo-verdiana, como Tcheka Andrade, Sónia Lopes e Tete Alhinho e Princezito.

A Tertúlia foi animada por Gardenia Benros, suportada por uma banda composta por duas das figuras que compõem o dossier de candidatura da Morna à lista representativa da UNESCO, Olimpio Varela e Manel Calote.

Últimas Notícias