Tomada de posse onomastica

Joselene Safira Moreno e  Tirza Fernandes assinaram esta semana, na Praia, o termo de posse que as titulam como membros da Comissão Nacional de Onomástica, recentemente criada e composta por historiadores, linguistas, antropólogos, conservadores de registo civil, teólogos e professores.

Recorde-se que os restantes membros desta comissão foram empossados no passado dia 25 de setembro numa cerimónia presidida pelo Ministro da Cultura e das Indústrias Criativas, Abraão Vicente, e pela Ministra da Justiça e do Trabalho, Janine Lélis.

Na altura, Vicente frisou que sendo o nome “a primeira âncora da segurança emocional e da autoestima” é importante que se crie uma lista que responda às necessidades do país na atribuição dos nomes próprios.

“Cabo Verde, um país jovem, alinhado com as melhores práticas internacionais dá, por isso, os primeiros passos. A Comissão será responsável para a criação de regulamento para a admissibilidade de vocábulo para nomes próprios, instrumentos que norteará os registos no país na atribuição dos nomes evitando situações recorrentemente depreciativas e contrárias aos direitos do ser humano”, afirmou o MCIC, Abraão Vicente.

A criação da Comissão Nacional de Onomástica responde deste modo, a uma necessidade cada vez mais urgente de se definir os critérios que devem nortear a atribuição de nomes próprios, prática comum em várias partes do mundo.

Fazem parte da equipa técnica da comissão, presidida pela Adelaide Monteiro, a Maria Ivete Marques, Zelinda Cohen, Maria do Céu Batista, Joselene Safira Moreno, Tirza Fernandes,o Edson de Brito, Padre António Silves Ferreira e Humberto Lima.

 

Últimas Notícias