reuniao c FLUL
 
“Reeditar” os três volumes da “História Geral de Cabo Verde”, e trazer a estampa o quarto volume, com a abertura às novas fontes, nomeadamente a arqueologia e a oralidade é o objectivo que se propõe para o projecto "História Geral de Cabo Verde".
 
De realçar ainda, a possibilidade da materialização tripartida da carta arqueologia da Cidade Velha, Património Mundial, instrumento fundamental para a gestão do território, mormente com um passado histórico como é o da Ribeira Grande de Santiago. Importa frisar que a FLUL tem um centro de pesquisa arqueológica de referencia a nível de Portugal e da Europa (UNIARQ).
 
Este foi um dos desafios saídos do encontro entre o Presidente do Instituto do Património Cultural e equipa, a Universidade de Cabo Verde e a Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa.
 
Um encontro que aconteceu no âmbito da deslocação delegação da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, herdeira institucional do antigo Instituto Cientifico Tropical a Cabo Verde, com o propósito da realização de um seminário sobre a historia de Cabo Verde e assinatura de um memorando de entendimento tripartido, entre o IPC, FLUL e a Uni-CV.
 
O projeto é agora é retomado em novas bases, ligando os volumes à arqueologia terrestre e subaquática, à investigação socio antropológica, debruçada sobretudo a partir do seculo XIX. Uma nova linha, que para o Presidente do IPC, trará ganhos tanto para o instituto, como história universal, mas acima de tudo para o país.
 
Dando inicio à nova fase do projeto, a equipa realiza um seminário sobre a história geral de cabo verde, no campus universitário da Uni-CV no Palmarejo.
 
Note-se que o projeto de investigação histórica se insere no quadro das atividades propostas pelo IPC ao Ministério da Cultura e das Industria Criativas para o presente ano, com metas definidas a medio e longo prazo.

Últimas Notícias