Orfanato Caleijão PRRA

No quadro do Plano Nacional de Reabilitação dos Edifícios Históricos e Religiosos, traçado pelo Ministério da Cultura e das Industrias Criativas, através do Instituto do Património Cultural, uma equipa do IPC, composta pelo arquiteto Daniel Oliveira e pela arquiteta Jandira Teixeira Silva, encontram-se em missão na ilha de São Nicolau. 

Na ilha de Chiquinho onde foram contemplados, no plano de reabilitação, o Orfanato de Caleijão e a Casa de Baltasar Lopes, os técnicos procedem ao levantamento arquitetónico e fotográfico que os permitirá analisar as patologias dos edifícios, para posterior elaboração do projeto de reabilitação dos mesmos.

O Orfanato de cariz religioso situado na pacata localidade do Caleijão, foi construído por volta de 1870, para albergar o Cabido. Seria reconvertido em orfanato em 1943, tendo funcionado até a década de 70. Servia igualmente para a instrução feminina, onde as moças aprendiam a arte de bem-estar, bem-fazer e bem-servir. O edifício contem dois pisos com cobertura de telha marselhesa em duas águas, realçando a sobriedade arquitetónica, e as sete janelas no piso superior.

 Já a casa onde nasceu o escritor, filólogo advogado, pedagogo e um dos fundadores da revista claridade, Baltasar Lopes da Silva, foi construído por volta de 1880. Do ponto de vista arquitetónico, exibe uma planta com formato quadrangular, sendo um volume simples, de dois registos com cobertura de telha a quatro águas, com pilastras de alvenaria nos cunhais. Na fachada principal e lateral observa-se a existência de portas de verga reta no piso térreo e janelas no piso superior de verga reta.

Em paralelo, aos trabalhos em curso na ilha de Chiquinho, outra equipa do Instituto constituída pelos Arquitetos Adalberto Tavares e Ricardo Ortet, encontram-se na ilha do Maio para fazer o levantamento e diagnostico da Igreja Nossa Senhora da Luz, Capela de Monte Penoso e Capela de Morrinho.

De realçar que o Plano Nacional de Reabilitação dos Edifícios Históricos e Religiosos é financiado pelo Programa de Requalificação, Reabilitação e Acessibilidades (PRRA), através do Eixo III. Eixo este coordenado pelo MCIC, através do IPC.

 

Últimas Notícias