Igreja São Roque

No quadro do Plano Nacional de Reabilitação de Edifícios Históricos, financiado pelo Governo de Cabo Verde, através do PRRA, o Ministério da Cultura e das Industrias Criativas, através do IPC, coordena o eixo IV referente ao restauro do património histórico, cultural e religioso.

Neste sentido, desloca-se à ilha da Boa Vista, para uma missão de quatro dias, os arquitetos Adalberto Tavares e Ricardo Ortet. Em agenda, a equipa tem o levantamento e diagnostico da Igreja Matriz de São Roque, construída pelo Bispo D. Frei Silvestre de Maria Santíssima, em 1806, na localidade de Rabil; a Capela Nossa Senhora da Conceição construída por volta de 1822 em Povoação Velha.

Consta ainda da agenda, o diagnostico e levantamento do Forte do Duque de Bragança, erguido por volta de 1820, para defesa do ancoradouro de Sal Rei contra os ataques de piratas e corsários.

Em simultâneo, uma outra equipa, composta pela Arquiteta Jandira Silva e Arquiteto Daniel Oliveira, seguem para às ilhas do Fogo e Brava. Na ilha do vulcão, a equipa fará o levantamento e diagnostico da Praça 4 de Setembro, situada no Centro Histórico de São Filipe. Inaugurada por volta de 1930, foi batizada de Praça João Pais Vasconcelos e denominada Praça 4 de Setembro no pós-independência

Já na ilha das flores, a agenda centra-se sobre o levantamento e diagnostico da Casa Museu Eugénio Tavares e do Liceu Sena Barcelos.

Em relação a Fogo e Brava, cujos centros históricos gozam do estatuto de património nacional, a equipa prestará assistência técnica às respetivas Câmaras Municipais, na elaboração de projeto de regeneração das suas cidades. Uma assistência que acontece no quadro do eixo III do PRRA.

Últimas Notícias