App plano de gestão IPC

O Gabinete de Gestão da Cidade Velha - Património Mundial, apresentou à equipa técnica do IPC - Instituto do Património Cultural o plano de gestão daquele Sítio Histórico para o horizonte 2018-2022. Um plano exigido pela UNESCO para com os sítios classificados património mundial.

O plano de gestão da Cidade Velha esteve desatualizado desde 2012. Em finais de 2017, o referido Gabinete, coordenado por Ana Samira Silva, com o engajamento de todos os intervenientes que atuam no sítio (públicos e privados), através de várias ações, preparou um plano assente em cinco eixos estratégicos.

São eles: 
• Envolvimento, participação, coesão social e melhoria das condições de vida da população; 
• Gestão Urbana: Conservação e valorização da Paisagem Urbana Histórica; 
• Salvaguarda e Valorização do Património Imaterial; 
• Turismo, Industrias Criativas e Desenvolvimento local;
• Investigação, Promoção e Divulgação do sítio Histórico;

Com este plano, pretende-se, de entre vários aspetos, aprimorar o sentimento de pertença da comunidade, promovendo o seu envolvimento, participação e seu bem-estar; preservar e valorizar o legado do sítio, conciliando os desafios da preservação do património mundial e o desenvolvimento urbanístico para responder as aspirações das gerações presentes (residentes e visitantes) e futuras;

Promover a revitalização das memórias e do saber fazer local, enquanto parte da oferta cultural do sítio, estimulando o empreendedorismo local e geração de rendimentos para a comunidade;

Projetar a Cidade Velha enquanto polo de investigação científica de excelência, ressaltando no contexto global, o seu Valor Universal Excecional (VUE).

O plano será ainda apresentado aos parceiros envolvidos que atuam na gestão do Sítio, antes de ser entregue à tutela, o Ministério da Cultura e das Indústrias Criativas. Este plano será integrado ao plano estratégico do Município de Ribeira Grande de Santiago ( Câmara Municipal da Ribeira Grande de Santiago)

Últimas Notícias