Abertura formação MuseusDesde a entrada do novo Governo que se tem trabalhado num novo conceito da musealização e dos museus em Cabo Verde para a sua eficácia, eficiência e utilidade pública. Isso tudo passa para por uma boa organização e gestão dos museus para que possam cumprir, cabalmente, todos os requisitos e preceitos a que está destinado.

A formação em gestão de museus” ministrada por duas especialistas nesta questão, cuja abertura foi, na manhã desta segunda-feira, 18 de junho, aberta pelo Ministro da Cultura e das Indústrias Criativas, Abraão Vicente, tem como eixos principais a formação e valorização dos recursos humanos; investigação e produção de mais e melhores conteúdos para os museus já existentes; e modernização dos museus.

Aproximar aos eixos acima mencionados na presente formação significa preparar os museus de Cabo Verde para dar uma resposta cabal no processo de desenvolvimento do país. “Os museus devem ter um modelo de utilidade pública, uma vez que a globalização e massificação do conhecimento tem obrigado a repensar os museus e o seu papel na sociedade”.

O Governo criou uma metodologia de financiamento dos museus para que a utilidade pública que dos museus possa ser garantida, ao mesmo tempo que se consegue profissionais mais capacitados para dar continuidade a este trabalho. “A nossa meta é fazer com que os museus não sejam, de fato, sítios integrados onde as nossas famílias visitam.

Para além disso, a integração dos museus no sistema educativo é também fundamental ao longo desse processo. “Os museus só fazem sentido em Cabo Verde se forem interligadas com os sistemas educativos. Dessa forma, os conteúdos disponibilizados terão também utilidade pedagógica”.

Existe a plena consciência de que investir apenas na reestruturação dos edifícios não será suficiente para a consolidação de todo esse processo implementado desde o início do mandato. É preciso a capacitação, contínua, dos técnicos que estão à frente de todo esse trabalho para que Cabo Verde possa ter museus atrativos, integrados e úteis para todos.

A formação conta com a parceria da Fundação Calouste Gulbenkian e a Cooperação Portuguesa.

Foto e texto: MCIC

Últimas Notícias