Ruinas Santiago MaiorO Instituto do Património Cultural inicia nesta quarta-feira, 7 de março, em parceria com a Câmara Municipal de Santa Cruz, as escavações arqueológicas na Igreja São Tiago Maior. Esta é a primeira etapa do projeto de reabilitação das ruínas daquele edifício religioso, edificado, nos finais do séc. XVIII.

Numa visita realizada pelo instituto, em finais de 2017, constatou-se o elevado estado de degradação das referidas ruínas. Facto que levou a edilidade local a solicitar parceria técnica do instituto para preservação dos traços daquele que foi, em tempos, a Igreja Matriz do concelho.

Para o efeito, está em Cabo Verde a arqueóloga portuguesa Mariana Almeida, que vai trabalhar em conjunto com alguns técnicos nacionais, afetos à Direção de Monumentos e Sítios, o projeto de reabilitação das ruínas da Igreja de São Tiago Maior. A escavação arqueológica decorre ao longo do mês de março de 2018.

A reabilitação das ruínas da Igreja de São Tiago Maior, enquadra-se no Plano Nacional de Reabilitação dos Edifícios Históricos, traçado pelo Ministério da Cultura e das Industrias Criativas. Para o caso especifico dos edifícios religiosos, criou-se uma comissão de trabalho com a Diocese de Santiago, para análise dos projetos em curso.

Aliada a esta escavação arqueológica, realiza-se algumas sessões de sensibilização junto à comunidade local, como forma de consciencializá-los sobre a importância e salvaguarda do património cultural, existente em Santa Cruz.

Este plano de sensibilização vai ser realizado pelo Gabinete de Educação Patrimonial.

Últimas Notícias