IMG 0420Hamilton Jair Fernandes, Presidente do IPC - Instituto do Património Cultural, fez esta declaração, na tarde desta terça-feira, 16 de janeiro de 2018, a quando da doação de um pequeno acervo bibliográfico do IPC ao Instituto Universitário de Educação (IUE) e a Escola de Formação de Professores da Praia.

Uma doação que para o Presidente do IUE , António de Jesus, constitui um papel fundamental na promoção do património cultural nacional. “Não valem pelo número em si, mas pelo valor qualitativo que acrescenta à formação dos professores”, afirmou o Presidente realçando que “quem não conhece não ama, e se não ama não pode preservar. É através do IUE, dos professores, que as crianças passarão a conhecer o legado cultural do seu país, amá-lo e consequentemente preservá-lo”.

Durante o ato de entrega, o Presidente do IPC destacou algumas obras, caso do “Álbum cartográfico de Cabo Verde” a “Historia Concisa de Cabo Verde” e os volumes de “Na Boka Noti” da autoria de Varela Da Silva Tomé, uma obra que para Fernandes, é um importante ativo para valorização da língua materna. Valorização, aliás, que se posiciona como um dos grandes desafios do Instituto para 2018.

A entrega deste kit, no dizer de Fernandes, cumpre também um dos compromissos assumidos com a Comissão Nacional de Cabo Verde para UNESCO (CNU), que é o de apetrechar as instituições de ensino de obras que retratam a história, antropologia e património cultural nacional. Um compromisso que segue a linha do plano nacional de leitura, traçado pelo Ministério da Cultura e das Indústrias Criativas.

De referir que a CNU é grande aliada do Instituto para área da educação patrimonial, para qual criou-se, recentemente, um gabinete especifico. Um sector que pretende apresentar, até o final do corrente ano, um plano nacional de educação patrimonial. Um plano que envolva não só as instituições de ensino, mas também a comunidade e os vários públicos.

A entrega das obras contou também com uma breve palestra sobre educação patrimonial, ministrada pela coordenadora do Gabinete de Educação Patrimonial (GEP), Yolanda Gomes, e por Jose Landim, Técnico Superior afeto à Direção de Monumentos e Sítios.

Últimas Notícias