IPC e CMGRSCom vista a colocar em prática o plano de controle das construções clandestinas na Cidade Velha- Património Mundial, o Instituto do Património Cultural (IPC) e a Câmara Municipal da Ribeira Grande de Santiago (CMRGS), reuniram-se recentemente naquela localidade delinear as próximas ações.

O gabinete de gestão de Cidade Velha-Património Mundial procedeu o levantamento de todas as construções irregulares desde 2009, mediante uma ficha concebida para o efeito, contabilizando até o momento 54 casos de infração. Uma situação alarmante, na visão das referidas instituições, e que deve ser travada sob pena de danificar o plano urbanístico/ arquitetónico da Cidade.

O documento será posterior encaminhamento ao gabinete jurídico do IPC e Policia Nacional para dar seguimento. É decisão conjunta que todos os infratores sejam notificados pela Polícia Nacional de modo a tomarem conhecimento das infrações cometidas e junto do Gabinete Conjunto (IPC e CMRGS) definir um plano de correção. 

Da agenda de trabalho constou a passagem do projeto +Cidade para o IPC, num desafio lançado pela edilidade local. O referido projeto pressupõe a requalificação da Cidade Velha, a vários níveis, que dignifiquem aquele sítio histórico.

Foi ainda ponto de agenda, a retoma dos trabalhos do gabinete técnico conjunto entre o IPC e a CMRGS, que terá a função de analisar e garantir a melhor intervenção no Sítio, tem como máxima a salvaguarda da identidade daquele território.

 

Últimas Notícias