banner museuresistenciaRESISTENCIA

O Museu da Resistência, Ex-Campo de Concentração do Tarrafal, foi inaugurado em 2000, com o objetivo de preservar e perpetuar parte da memória histórica do período salazarista e das ex-colónias portuguesas em África (Angola, Guiné Bissau e Cabo Verde).

A musealização do Campo passou por tês fases distintas, sempre com o objetivo de retratar a história e a vivência do complexo.

Numa primeira fase, de 2000 a 2009, o museu tinha apenas uma sala de exposição, a antiga secretaria do Campo, onde aos visitantes eram facultados a possibilidade de ter informações relativas à 1ª fase do funcionamento da Colónia Penal de Cabo Verde e dos presos políticos portugueses dos anos trinta a cinquenta e muito pouco sobre os presos africanos, dos anos sessenta e setenta e quatro.

Na 2ª fase, inaugurado a 1 de maio de 2009, na sequência do simpósio sobre “Tarrafal”, o museu passou a ter dois espaços expositivos, um destinado ao período enquanto Colónia Penal de Cabo Verde (1936-1954) e um outro destinado ao campo de Trabalho de Chão Bom (1961-1974).

Numa 3ª fase, inaugurado a 20 de janeiro de 2016, fez-se uma redefinição museológica e museográfica abarcando toda a parte externa e interna do Campo, com a criação de um circuito que se inicia desde a “porta de arma”, logo à entrada do Campo, passando pelos anexos existentes e culminando no interior do complexo prisional.

 

Horário

  • Terça a domingo das 9:00 às 17:00

Bilheiteira

  • 100$00
    Isenções: crianças até 12 anos, estudantes e idosos
    Entrada livre: 18 de abril, 18 de maio e 18 de outubro

Contacto para reserva

Localizção

  • Chão Bom

Tutela

  • Instituto do Património Cultural

Coordenador da Direção

  • Adilson Dias Ramos

Coordenação técnica

  • Maria Indira Varela

Galeria Museu da Resistência

Mapa Museu de Resistência

Museus de Cabo Verde