Inventário é um processo dinâmico e sistemático de identificação das diversas manifestações culturais e  dos bens materiais de interesse de histórico-patrimonial.

Trata-se de um instrumento de gestão patrimonial que fornece bases para definição de políticas públicas com intuito de preservar e valorizar o legado histórico patrimonial que representa a identidade cultural e memória coletiva de um povo.

 

Inventário do Património imóvel

Lista Indicativa de Cabo Verde na UNESCO

A Convenção para a Proteção do Patrimônio Mundial, Cultural e Natural, da UNESCO, de 1972, estabelece em seu parágrafo primeiro do artigo 11º que os Estados parte deverão ter uma Lista Indicativa com as informações acerca dos bens que consideram ser patrimônio cultural e/ou natural de Valor Universal Excecional e, para os quais, têm a intenção de propor a sua inscrição na Lista do Patrimônio Mundial. 

Nas suas diretrizes operacionais, em seu parágrafo 62º e seguintes definem a necessidade dos Estados Parte periodicamente reanalisar e atualizar sua Lista Indicativa, de modo a expressar e melhor refletir a riqueza e diversidade cultural e natural existente em seu território.

No ano de 2004, o Estado de Cabo Verde, através do Instituto da Investigação e do Património Culturais (IIPC) apresentou à UNESCO a Lista Indicativa dos seguintes bens, que possuem potencialidades de futuramente serem classificados como Património Mundial.

Conheça os critérios de inscrição dos sitios acima referidos na Lista Indicativa de Cabo Verde na UNESCO: Ver / Download (.pdf)

Proposta de classificação do Centro Histórico do Mindelo

A Ilha de S. Vicente, comparando com as outras, é uma ilha pequena, com 227 km2 de superfície, mas no entanto é a segunda mais povoada. A cidade do Mindelo situa-se no norte da ilha, a segunda maior cidade de Cabo Verde.

O seu Centro Histórico da localiza-se na orla de uma das maiores baías de Cabo Verde a de Porto Grande, onde emergiu as primeiras aglomerações populacionais.

Essa proposta de classificação é um instrumento de gestão patrimonial de natureza urbanístico e rural, com carácter normativo, estratégico e operacional.

O acto formal de classificação imputa responsabilidade aos vários intervenientes na gestão patrimonial, resultantes do pacto patrimonial entre os principais actores públicos e privados.

Conheça a proposta de classificação do Centro Histórico do Mindelo: Ver / Download (.pdf)

Proposta de Classificação do Sítio Histórico e Arqueológico da Trindade

O Sitio Histórico e Arqueológico da Trindade situa-se na localidade com o mesmo nome, nos limítrofes do concelho da Praia, caracterizada pela relativa abundância de água que a montante nasce no Pico de Antónia. Esta particularidade hídrica permitiu que já nos meados do século XVI, fosse uma das mais prósperas fazendas da ilha de Santiago.

A primeira referência histórica diz-nos, que nos inícios do século XVI, as terras na ribeira da Trindade pertenciam a proprietários que integravam a elite dos “vizinhos” de Ribeira Grande. A carta de D. João III, em 1540 atesta que o cavaleiro fidalgo, Fernão Fiel de Lugo, comprou propriedade fundiária pertencente a esses “vizinhos” aos quais constituiu a fazenda da Trindade. A mesma carta confirma, ainda, que o mercador e antigo almoxarife da vila da Praia instituiu o morgadio vinculando duas fazendas situadas nos arredores da vila da Praia – a Trindade e a Santa Cruz.  

O Sitio Histórico e Arqueológico da Trindade é hoje um património com características únicas no contexto patrimonial de Cabo Verde, com um elevado valor histórico de suma importância na história de Cabo Verde.

Conheça a proposta de classificação do Sítio Histórico e Arqueológico da Trindade a Património Nacional: Ver/ Download (.pdf)