Marina de sal

Marina de sal

No interior da cratera, devido ao grande stress a que as rochas circundantes foram sujeitas em remotas épocas geológicas (Plioceno superior), originaram-se fissuras que permitiram infiltrações da água do mar, que se evaporaram, deixando um depósito de sal-gema calculado em cerca de 50 milhões de toneladas.

Não obstante o seu aspeto desolador, o interior da Salina de Pedra de Lume alberga uma flora essencialmente constituída por plantas holófitas.A salina serve também de habitat para aves como o Himantopus himantopus e Charadrius alexandrinus, cujo único lugar de nidificação é na salina pois se alimentam das artémias, existentes nas marinas.

A sua beleza estética prende-se no mosaico policromático da cratera, que vai desde as várias tonalidades das marinas destacando-se o branco, vermelho, laranja, azul e roxo em consequência da sua composição química e o verde, que provém das plantas circundantes, conferindo à salina uma beleza paisagística excecional.

Date

26 fevereiro 2018

Tags

Salinas de Pedra de Lume