Seminário/Liceu de São Nicolau

Seminário/Liceu de São Nicolau

Na área urbana do Centro Histórico da Ribeira Brava, está situado o edifício do antigo Seminário /Liceu, uma obra de arquitetónica de grande destaque na cidade.

Tratou-se de um estabelecimento de ensino que surgiu em São Nicolau, não por obra de acaso, em 1866, mas sim porque desde 1851, era cabeça de comarca do Barlavento e tinha tido uma grande tradição de ensino. A instalação de Seminários em Cabo Verde, enquadra- se num contexto histórico neste arquipélago que tem origens em época muito recuada. Esse contexto nos remete à tentativa de criação de um seminário na antiga Ribeira Grande de Santiago, nos primórdios da ocupação das ilhas.

Baltasar Neves ao descrever os percursos da fundação do Seminário Eclesiástico em Cabo Verde, que deveria ficar sediado em Santiago e que viria a ter a sua efetiva implantação em São Nicolau, mostra que foi preciso percorrer uma longa caminhada, que só viria a culminar três séculos depois da iniciativa real (Carta Régia de 12 de Janeiro de 1570, de D.Sebastião), mandado criar o Seminário de Cabo Verde.

O primeiro sinal que fundamenta a sua efetivação, não na metrópole, mas sim em Cabo Verde, foi segundo o autor, o reconhecimento que o seminário não se devia instalar na Europa mas sim na própria diocese existente no Arquipélago, depois dos anos de 1622, ter havido uma discussão sobre a sua localização, se em Lisboa ou em Coimbra, após o fracasso da criação dessa instituição na antiga Ribeira Grande de Santiago, em 1570.

A escolha viria a recair-se efetivamente, na ilha de São Nicolau, depois de meados do século XIX. Realça Neves que a retirada dos Jesuítas do Arquipélago, em 1642, levou a uma clara ausência de apoio espiritual e consequente desejo de formação do clero nestas ilhas. Esta, viria a ser, mais tarde, a função principal do seminário, o que terá contribuído para o atraso da sua instalação.

A inexistência de amparo religioso, com a saída da Companhia de Jesus, foi constatada pelo Padre António Vieira, em 1652 como reporta Baltasar Neves, a quando da sua passagem por Santiago, onde teve uma estadia, de cinco a seis dias na Ribeira Grande, a caminho do Brasil (Maranhão).A sua criação deu-se devido com a necessidade de formação eclesiástica.

 Foto- Google

Date

26 fevereiro 2018

Tags

Centro Histórico de Ribeira Brava